Projeto Judô Educação é lançado com patrocínio do Grupo Protege

Na última semana, o Grupo Protege esteve nos municípios paulistas de Jaguariúna e Araras para lançar uma ação social que patrocina: o Projeto Judô Educação. Criada pela Associação Marcos Mercadante de Judô em fevereiro deste ano e apoiada pelo Governo do Estado de São Paulo, a iniciativa visa promover a qualidade de vida e a inclusão social de crianças e jovens por meio do esporte.

O lançamento oficial no município de Araras ocorreu na última terça-feira (10/03). O projeto será desenvolvido no contra turno escolar na Escola Estadual “José Ometto”, atendendo 50 crianças entre 11 e 14 anos de idade.

No evento, a gerente de marketing do Grupo Protege, Paula Botelho, esteve ao lado com o vereador da cidade de Araras, Felipe Beloto; o representante da Usina São João, Marcus Marques; o diretor da escola USJ, Manoel Marques; os professores de judô Kleybe Souza, Acácio Rodrigo, Sabrina Araújo e Alexandre Santos, e também o coordenador técnico e responsável geral do projeto, mestre kodansha Marcos Mercadante. Todos reforçaram os impactos positivos do judô na vida de crianças e jovens.

Na sequência do evento em Araras, o Grupo Protege também esteve presente no lançamento do projeto Judô Educação no município paulista de Jaguariúna. Na cidade, a iniciativa atenderá 50 crianças entre 8 e 12 anos de idade na Escola Municipal “Ângelo Bizzo”.

O evento contou com a presença do prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis; da gerente de marketing do Grupo Protege, Paula Botelho; da diretora da escola “Ângelo Bizzo”, Soraia Teodoro; da secretaria da educação, Cristina Catão; da secretaria de cultura e turismo, Maria das Graças Hansen; da diretora de esporte, Janaína Vacilotto; dos professores de judô Kleybe Souza, Acácio Rodrigo, Sabrina Araújo e Alexandre Santos; e do coordenador técnico e responsável geral do projeto, mestre kodansha Marcos Mercadante.

Ao final dos dois encontros, Mercadante destacou a importância do projeto Judô Educação: “Sempre prezei muito por dar oportunidades àqueles que têm menos condições e acessibilidade, por morarem em lugares afastados do centro urbano. Esse tipo de trabalho é muito importante para nós e principalmente para as crianças, que serão o futuro do país. Hoje, por meio desse esporte que mudou minha vida, tento retribuir para essas crianças tudo aquilo que o judô me proporcionou. Espero que daqui saiam pessoas que prezam a família, excelentes cidadãos e que façam o bem para toda a sociedade”.
TOPO