Dicas do Grupo Protege para readequar os processos de segurança da sua empresa durante a pandemia

Os brasileiros passaram a conviver com uma nova rotina em virtude das medidas restritivas para conter a propagação do coronavírus (Covid-19). Estabelecimentos públicos e privados fechados, funcionamento restrito de atividades e home office (teletrabalho), entre outras mudanças. Alguns setores têm se destacado na manutenção de suas atividades rotineiras. Saúde, segurança, postos de combustíveis e supermercados (incluindo padarias, mini-mercados, sacolão, etc.).

Os profissionais de saúde e de segurança, tanto do setor público como do privado, estão sendo rotineiramente reconhecidos, por autoridades, pelos esforços empreendidos. São setores essenciais nesse momento. Salvam vidas. Protegem pessoas.

O decreto presidencial nº 10.828, de 20 de março de 2020, reconhece as atividades de vigilância, transporte de numerário e de cargas, atividades exercidas pelos profissionais do Grupo Protege, como essenciais para o Brasil e que devem ter atuação diferenciada nesse período delicado. Neste contexto, a Consultoria de Segurança do Grupo Protege organizou algumas dicas para os clientes, considerando os diversos segmentos em que a empresa atua e o atual cenário com coronavírus:

- Revise seu Plano de Continuidade de Negócios e/ou Contingência e o atualize. Uma vez em posse das ações é hora do comitê de crises (geralmente formado por stakeholders ou profissionais com poder decisório) definir a criticidade de suas operações, elegendo as mais importantes para sobrevivência do negócio, mas, ao mesmo tempo, pensando na preservação e manutenção quanto a exposição dos funcionários.

- As autoridades estão constantemente emitindo novas recomendações ou medidas administrativas. É importante permanecer atento as normas dos governos federal, estadual e municipais, tanto para apoio, quanto para medidas restritivas.

- O momento também requer atenção e ações que antecipem problemas. Empresas com poucos ou nenhum funcionário devem se atentar a colaboradores substituídos que desconheçam o procedimento específico do seu posto de serviço, por exemplo.

- Cabe implantar ou reavaliar se os sistemas de segurança eletrônica (câmeras de segurança, sistemas de alarmes e acesso) estão adequados, bem como a manutenção preventiva.

- Outro procedimento que cabe reavaliação é o de inspeção por meio de bastão detector de metais portátil. Nesse caso, lembremos sobre a distância de no mínimo dois metros, podendo ser necessário ainda o uso de máscaras. Em grandes empresas, o pórtico detector de metal fixo, pode eliminar ou diminuir essa exposição.

- É fundamental orientar os colaboradores a se adequarem a novos hábitos de higienização após a prática de procedimentos de segurança, como ao realizar a inspeção em um veículo, emitir um crachá, entregar algum objeto ou equipamento para outra pessoa. Higienize as mãos com frequência, há estudos que mostram que o vírus pode sobreviver muito tempo em diversos tipos de superfícies.

O momento é crítico e os profissionais de segurança são extremamente necessários para proteger empresas, comércios, residências e a população.

#grupoprotege #transportedevalores #dsc #consultoriadesegurança #segurançaprivada #segurança #covid19
TOPO